J.B

Agendamos no Hotel dele às 20:00, cheguei um pouquinho antes, já que minha agenda aos sábados é mais tranquila. Subi direito, minha liberação já estava autorizada na recepção. J, desde o primeiro contato, me pareceu muito organizado em seus horários e eu tento me adaptar ao máximo com quem estarei.

Vestido preto midi, sandálias altas, bolsa discreta de mão, o necessário…
Fui recebida por um homem de voz firme, branco, estatura média e uma barriguinha muito fofa!!!!

Conversamos um bom tempo enquanto ele me servia uma vinho especial que veio com ele do Sul. Capaz de ser tão cavalheiro assim, né ?!

Me pediu algum tempo depois para retirar minhas sandálias, dei um sorrisinho e acenei com a cabeça que sim, ele ajoelhou colocando meu pé sobre sua coxa e me pedindo para firmar bem… falou-me que adora mulheres altas e as de saltos altos então lhe despertam o delírio… resolvi então pedir para ele me deixar ficar de sandálias. Ele sorridente deitou-se no chão… entendi o recado.

Fiquei de pé , colocando uma perna em cada lado do seu corpo, deixando ele ver bem minha calcinha. Passei indo e vindo, dançado para ele e me despindo ao mesmo tempo que bebia o vinho… ele sorria e passava suas mão em minhas pernas. Sou exibicionista, esse tipo de coisa me excita muito….

Já nua, rebolei sobre seu membro de costas e ele segurava minha cinturinha com suas mãos de dedos longos e delicados… me chamava de dominadora e me pedia para acabar com sua dor. Isso em uma sequência enlouquecia de gemidos e sussurros… ele estava em transe, algo tão gostoso quanto raro de se acontecer, um nível de tesão tão desejado por alguns foi vivido por esse homem novo para mim…

Coloquei o preservativo, apoiei minhas mãos sobre seu peitoral e cavalguei sobre ele, meu gemido era abafado pelo dele, e isso me excitava ainda mais. Toda a força do seu corpo estava em suas mãos cravados na minha cintura, um sexo intenso, que foi seguido por deliciosos momentos e inacreditáveis 3 gozos…

Obrigada pela noite inesquecível e por me proporcionar mais uma experiência inimaginável.

Dani Pierre

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

limpar formulárioPostar Comentário